Quais são as alternativas ao plano de carreira?

20 MAI

 O conceito de plano de carreira passou a ser bastante criticado e abandonado nas empresas, visto que a transformação digital e a pandemia do coronavírus modificaram os processos – de trabalho e também de recrutamento. Por isso, é importante que as empresas estejam atentas para novas possibilidades. 

 

Nesse sentido, separamos algumas alternativas para os empreendedores:

 

– Transforme os profissionais do seu negócio em protagonistas 

A tendência é incentivar os colaboradores a usarem as capacidades de: acompanhar as mudanças, atualizar constantemente a parte técnica, desenvolver as competências de cada momento e adaptar-se aos novos desafios para que eles realizem o autogerenciamento da carreira. O que significa que, em vez de esperar a empresa, o profissional deve ser protagonista e buscar a qualificação.

 

– Elabore planos de sucessão 

Já a perspectiva de crescimento e preenchimento dos cargos pode ser alcançada com o plano de sucessão. A ideia é manter os potenciais ocupantes de cargos-chave no radar, sem condicionar a um caminho rígido. Dessa forma, as pessoas se qualificam conforme as condições de momento e, quando surgir uma oportunidade em uma nova posição, buscam uma preparação mais específica. 

 

– Desenvolva uma relação de confiança com os seus colaboradores

É importante considerar a necessidade de cuidar da experiência do colaborador, bem como do alinhamento entre os objetivos profissionais e empresariais. Isso ocorre porque, como não existe mais um caminho previamente estabelecido, o vínculo de confiança é fundamental para que o profissional faça o autogerenciamento de carreira, se envolva em atividades, faça networking e procure oportunidades dentro do negócio. 

 

Por isso, cuide para que haja uma relação mutuamente satisfatória, com a conciliação de interesses e compartilhamento de valores entre empresa e colaborador. Dessa forma, mesmo sem um plano de carreira, é possível oferecer uma perspectiva de crescimento para os profissionais sem perder os talentos que surgirem no seu negócio.

 

Fonte: Jornal Correio.

Vamos conversar?

Clientes & Parceiros